RAC 5 - Içamento de carga

Prevenção de Riscos em Movimentação de Cargas

Rota:

RAC 5 - Içamento de carga

Requisito(s) legal(is) no Brasil:

NR-11 e NR-22

Carga horária:

4 horas

Periodicidade:

3 anos

Objetivos de aprendizagem:

Ao final da capacitação, o empregado deverá:

  • Definir os conceitos gerais relacionados à movimentação de carga.
  • Nomear os equipamentos básicos para movimentação de carga.
  • Listar os benefícios individuais e coletivos da prevenção de acidentes pela execução correta de procedimentos envolvendo a movimentação de carga.
  • Identificar os perigos e controlar os riscos e as consequências associadas às atividades que envolvam movimentação de carga.
  • Identificar os tipos de movimentação, de acessórios e de controle de riscos.
  • Identificar os diferentes perigos associados às atividades que envolvam movimentação de carga.
  • Aperfeiçoar as práticas de segurança dos profissionais em movimentação de carga.

Conteúdo programático:

»» Conceito

»»Equipamentos e acessórios

• Dispositivos de segurança
• Guindaste
• Ponte rolante
• Monovia
• Talha elétrica
• Acessórios

»» Riscos e medidas de prevenção

• Incidentes típicos

»» Plano de Içamento de Carga

»» Tipos de Amarração

»» Normas e Regulamentos

 

Curso RAC 5 - Matriculas para empresa Prestadores de serviços Vale para todo o Brasil.

Encaminhar orçamento para: comercial@maconsultoria.com

 

RAC 5 - Içamento de Carga:

 

# Aplicação

 

– Atividades de içamento de carga através de equipamentos próprios, arrendados (leasing) ou alugados pela Vale, bem como aos equipamentos de prestadores de serviço que façam parte do escopo do contrato com a Vale, dos seguintes tipos: guindaste (guindaste sobre rodas/esteira, guindaste veicular articulado, grua), ponte rolante (apoiada e pórtico), monovia e talha elétrica.

– Para outros equipamentos de içamento de carga não listados, deve ser elaborada uma análise de riscos documentada a fim de estabelecer as medidas de controle necessárias.

 

# Requisitos para Instalações e Equipamentos

 

– Os acessórios de içamento devem ter a capacidade de carga sinalizada em local visível nos mesmos.

– É proibida a improvisação de acessórios. Em necessidades especiais, os acessórios devem ser feitos a partir de projeto formal elaborado por profissional habilitado.

– Os requisitos complementares do Anexo 01 desta instrução devem ser atendidos.

 

# Requisitos para Procedimentos

 

– Deve haver procedimento(s) local(is) que contemple(m), no mínimo:

– Definição de içamentos críticos.

– Inspeção pré-uso do equipamento e acessórios.

– Inspeção periódica dos acessórios em conformidade com as especificações dos fabricantes e o previsto na legislação local.

– Movimentação de contrapesos.

– Verificações, testes e aprovação dos equipamentos na aquisição/contratação antes do primeiro uso.

– Um Plano de Içamento de Carga (também denominado como Plano de Rigging) deve ser desenvolvido e estar disponível para içamentos críticos com guindastes móveis (guindaste sobre rodas/esteira, guindaste veicular articulado, grua etc). Os critérios locais devem considerar, no mínimo, os içamentos:

– De carga superior a 10 toneladas.

– De carga total igual ou superior a 75% da capacidade do equipamento, considerando os limites da tabela de carga para a respectiva distância em que a mesma será içada.

– Sobre instalações ou processos em operação.

– Com dois ou mais guindastes envolvidos.

– Próximos a redes elétricas aéreas.

– De cargas com grandes dimensões e formato irregular.

– Realizados em balsas.

– As capacidades de carga dos equipamentos e dos acessórios devem ser respeitadas.

– Cabos guia devem ser utilizados sempre que houver necessidade de estabilização da carga.

– Medidas de controle devem ser adotadas para prevenir a queda de materiais/carga durante as atividades.

– Os acessórios que apresentarem não conformidades devem ser inutilizados de forma definitiva e descartados.

– As áreas de içamento através de guindastes/gruas devem ser isoladas e sinalizadas em todo o perímetro de atuação da carga.

– Nos içamentos com guindastes com capacidade acima de 75 toneladas e gruas deve ser previamente avaliada a velocidade do vento considerando o peso e as dimensões da carga visando evitar oscilações durante a operação.

– A condição adequada do solo deve ser sempre verificada antes da operação com guindastes.

– As patolas dos guindastes devem ser sempre acionadas, independentemente do peso da carga sendo içada.

– Rádios devem ser disponibilizados para comunicação com o operador do guindaste/grua.

– É proibido acessar área isolada e demarcada / sinalizada onde ocorre içamento de cargas sem a devida autorização.

– É proibido ultrapassar o limite das áreas isoladas para operações de içamento de cargas suspensas.

– Atividades realizadas na proximidade de sistemas elétricos devem envolver um profissional habilitado em elétrica no planejamento da atividade.

 

# Requisitos para Pessoas

 

– Os operadores dos equipamentos devem ter:

– Habilitação válida para condução de guindastes, quando requerido pela legislação local.

– Certificação para operação do tipo de equipamento específico.

– Os profissionais responsáveis pela elaboração do Plano de Içamento de Cargas devem ter certificação para tal.

– Para autorização neste RAC, os operadores dos equipamentos, sinaleiros e ajudantes devem ter treinamento em:

– “Prevenção de Riscos em Içamento de Cargas”, incluindo reciclagens.

– “Noções de Primeiros Socorros”. 

 

 

Curso RAC  05 - Matriculas para empresa Prestadores de serviços Vale para todo o Brasil.

Encaminhar orçamento para: comercial@maconsultoria.com

 

Curso RAC 5 - Matriculas para empresa Prestadores de serviços Vale para todo o Brasil.

Encaminhar orçamento para: comercial@maconsultoria.com